“Ancestralidade e Representação” está entre os destaques da 7ª edição

O que pode haver de ancestral e de representativo num ensaio fotográfico de reconstrução histórica? Esta é a dúvida que os fotógrafos brasileiros e residentes no Brasil terão que responder na Categoria 1 – Ancestralidade e Representação, da 7ª edição do Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger.

Na categoria vão concorrer ensaios fotográficos autorais que tragam abordagens de caráter histórico ou etnográfico brasileiro.

As milhares de imagens espalhadas no mundo, registradas em preto e branco, por Pierre Fatumbi Verger (1902-1996), homenageado com esse Prêmio, podem servir de inspiração para o tema Ancestralidade e Representação.

Além de fotógrafo, Pierre era etnólogo e tornou-se um dos principais antropólogos e historiadores da cultura brasileira, sobretudo a popular, e da ancestralidade africana presente no sangue brasileiro.

A diretora-geral da Funceb, Renata Dias, durante o lançamento do edital do Prêmio destacou: “o grande diferencial desta edição é a incorporação da categoria ‘Ancestralidade e Representação’, que representa o grande discurso de Pierre Verger”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *