Ópera Lídia de Oxum abre inscrições para audições dos oito solistas

O mês de novembro, que marca as celebrações à consciência negra, também será um período para comemorar o retorno da Ópera Lídia de Oxum, a primeira ópera baiana. Criada por Ildásio Tavares e Lindembergue Cardoso, a mais recente montagem tem inscrições para a audição dos oito solistas abertas até 25 de agosto.
Para participar, os interessados devem acessar o site www.colecaoildasiotavares.com.br e preencher a ficha de inscrição, enviando links de vídeo demonstrando o registro vocal.

Com coordenação geral de Ildazio Júnior e direção artística de Gil Vicente Tavares, filhos de Ildásio Tavares, que junto a Lindembergue Cardoso assina a obra, a montagem acontecerá de 21 a 23 de novembro, no Teatro Castro Alves, em Salvador.
O texto é uma demonstração da força do povo negro que retorna aos palcos baianos depois de 25 anos que foi montada. A ópera atravessa as décadas como um grito de resistência. São oito solistas, além de 60 coralistas, orquestra sinfônica, corpo de balé com 20 integrantes e 10 percussionistas para dar vida ao enredo, trazendo para o palco quase duas horas de puro encanto.

A ópera, apresentada pela primeira vez em 1994, no Palco Principal do Teatro Castro Alves, é considerada a primeira montagem do tipo no Brasil, em língua portuguesa, que trata da temática afro-brasileira. A remontagem em 2019 marca as comemorações dos 80 anos de Ildásio e Lindembergue, se estivessem vivos.

Entre os nomes confirmados participam do projeto Marcio Medina (cenografia), Jorge Silva (coreografia), Maestro Angelo Rafael (preparador vocal e regente do coro) e Maestro Carlos Prazeres (Orquestra Sinfônica da Bahia).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *