Vila Velha recebe monólogo sobre o poder da mulher negra na maturidade

Foto: Diney Araújo

A atriz Edvana Carvalho (Bando de Teatro Olodum, “Malhação”, “Irmãos Freitas”) estreia “Aos 50 – Quem me aguenta?”, no Teatro Vila Velha (Cabaré dos Novos), dia 06 de dezembro, às 20 horas. Em seu primeiro trabalho solo, a intérprete baiana fala com humor sobre relacionamento, sexo, maternidade e maturidade da mulher negra, dentre outros assuntos. Com direção de Marcelo Praddo (“Simplesmente Elas” / “O Corrupto”), o espetáculo traz o formato inspirado no Ted Talk, no qual temas curtos são apresentados de forma descontraída, sobre as diversas situações vividas por Edvana, que assina o roteiro na montagem.

“Essa peça vem para comemorar os meus 35 anos de teatro e a minha entrada na meia-idade. Estou vivendo outra fase na minha vida, que também é de total empoderamento. Já me tornei avó, gosto de dizer que me tornei vovógata!”, explica Edvana Carvalho. Ela completa indicando que “pela primeira vez vou ao palco sozinha, um desafio que eu mesma me impus como pessoa e como artista, para falar sobre a mulher que eu vi crescer em mim nesses 51 anos de idade” arrebata a atriz.

Na direção, um dos mais atuantes profissionais das artes cênicas baianas, Marcelo Praddo, que é Bacharel em Interpretação Teatral pela UFBA e possui uma longa carreira dedicada ao teatro. Em mais de 30 anos de carreira, trabalhou com os mais significativos diretores teatrais de Salvador. Ele assinou a encenação do espetáculo infantil “O Circo de Só Ler”, musical vencedor do Prêmio Braskem na categoria Melhor Espetáculo Infantojuvenil de 2014.

SERVIÇO
“Aos 50 – Quem me aguenta?” – com Edvana Carvalho
Data – De 06/12 a 22/12 sexta e sábado, às 20h; domingo, às 19h
Local – Teatro Vila Velha (Cabaré dos Novos)
Valor – R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Venda de ingressos: Ingresso rápido e bilheteria do teatro
Telefone: (71) 3083-4600
Classificação: 18 anos

Meia-entrada
Pessoa com deficiência e um acompanhante, jovens de 15 a 29 anos, cuja renda familiar mensal seja de até dois salários mínimos, desde que inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, pessoas com idade igual ou superior a 60 anos e para estudantes que devem apresentar documento oficial com foto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *